MULTIVERSO DO PEDROCA – BATMAN: TERRA UM

17 de agosto de 2015

Pois bem crianços, mais uma vez cá estou eu, me desdobrando nessa conexão de internet que não me ajuda pra falar de mais uma saga/arco/edição/ que eu li e dar minhas opiniões baseadas em absolutamente nada sobre ela. O assunto de hoje vai ser uma graphic novel roteirizada por Geoff Johns e desenhada por Gary Frank que mostra uma origem um pouco diferente para o homem morcego. hoje falaremos de BATMAN: TERRA UM.

batman-earth1-preview-bruce

 

SINOPSE: “Batman não é um herói. Ele é só um homem. Falível, vulnerável e furioso. Em uma Gotham City onde amigos e inimigos são indistinguíveis, o caminho de Bruce Wayne para se tornar o Cavaleiro das Trevas está mais cheio de obstáculos do que nunca. Obcecado em punir os verdadeiros assassinos de seus pais, e o policial corrupto que os deixou em liberdade, a sede de vingança de Wayne alimenta sua cruzada e ninguém, nem mesmo Alfred, pode detê-lo. Seguindo a tradição do best-seller do New York Times, Superman: Terra Um, o roteirista Geoff Johns e o artista Gary Frank recontam a mitologia do Homem-Morcego e criam um cenário onde o que é familiar não é necessariamente o que se espera!”

Essa graphic novel foi lançada em 2012 na esteira do outro lançamento do selo terra um, o SUPERMAN: TERRA UM, e trouxe uma origem e um começo de carreira ligeiramente diferente para o batman. Nela nós nos deparamos com um Bruce Wayne ainda jovem, impulsivo, em busca de vingança pelo assassinato de seus pais (que ele acha que foi orquestrado pelo prefeito da cidade, que era adversário de seu pai nas eleições), contando mais com sua determinação (ou será teimosia?) que com seus famosos apetrechos.

Batman-Earth-One-Comic-Book1

 

Mas, apesar de ser uma história do batman, o mesmo é um dos personagens que menos recebe atenção, pois os grandes destaques dessa edição são: o mordomo Alfred, que aqui é retratado como um companheiro de guerra de Thomas Wayne, que se vê como guardião legal do jovem Bruce quando seus pais são assassinados, mesmo não tendo nenhuma vocação para tal. E o ainda mais amargurado e ranzinza detetive James Gordon, cuja honestidade vem sendo colocada em cheque para proteger sua família. Esses dois são personagens essenciais para o desenvolvimento da trama, mostrando o estado absurdo de decadência que tomou gotham city.

Um dos poucos “poréns” da história é o fato de ela ter um número limitado de páginas, o que tornou a história um pouco mais corrida como deveria, apressando os momentos de ação e a conclusão da história, no entanto, isso não atrapalha quase nada na qualidade da narrativa , tornando essa uma história que vale a pena ser lida, até mais que SUPERMAN: TERRA UM (e não, não digo isso porque tenho uma cisma com o superman, meu problema é especificamente com o superman dos novos 52, não com os outros).

Concluindo, BATMAN:TERRA UM é uma história que vale a pena ser lida, por mostrar uma história original e que não deixa a desejar nem um pouco mesmo se comparada com as histórias de Frank Miller, que canonizou uma origem para o batman em BATMAN: ANO UM.

Pra você que chegou até aqui, muito obrigado, quaisquer críticas e sugestões é só mandar lá no meu TWITTER. obrigado por lerem e darem essa força, beijos e abraços seus lindos, boas aulas e até o próximo domingo (que pode ser segunda porque vida de universitário é foda).

Ah, e deem uma olhada nos produtos da NIVESTAR porque eles são cheios de coisas legais, graphic novels, bonequinhos, estátuas e etc.(NIVESTAR PAGA EU!!!!!!)

Espalhe o Dudecast
The Dudes © 2016