MULTIVERSO DO PEDROCA – MDM MAIS OU MENOS 50

28 de novembro de 2015

Olá dudes, cá estou eu de volta novamente e como desgraça pouca é bobagem, estou prestes a ingressar no meu período de provas, então talvez eu dê um leve sumiço até acabarem todas as provas. Mas hoje eu vou falar de um quadrinho diferente, um quadrinho feito por caras com uma longa tradição de cagação de regra e de falar mal das mães de seus leitores. Estou falando do gibi do MDM
KvonFqZsY1s

Eu sei que vocês devem estar se perguntando: “que porra é essa?”, mas calma ,calma sua piranha que eu explico.

No longínquo ano de 2014, perto do natal, eu fui com a família pra passar o dia de natal no interior do meu querido estado, o Maranhão, num afirmado sítio da minha avó. Eu, como pobre garoto da cidade, criado no leite ninho com ovomaltine, ou seja, um bazingueiro de carteirinha, fui sem nem reclamar nem sequer perguntar onde ficava o tal sitio. Pois é, não é que o sítio ficava a 20 F@#%&$OS QUILÔMETROS do município mais próximo, no meio da estrada? (sem sacanagem, era de frente pra BR), não pegava sinal de absolutamente nada, ou seja, eu estava isolado da humanidade. Pois bem, eu, chegando lá, me deitei e me acomodei pra ouvir os podcasts que estavam baixados da semana, começando, obviamente, pelo nerdcast, só que o cansaço da viagem tinha sido tão grande que eu dormi com fone e tudo. Pouco tempo depois eu acordei com aquele barulho no ouvido e notei que tinha perdido o nerdcast e que estava passando o podcast MDM (que eu admito que assinei achando que fosse o da companhia de comédia que fez a peça do hermanoteu) por reprodução automática, admito que eu quase mudei e voltei pro nerdcast, mas percebi o assunto do podcast daquele dia: OS MAIORES CACHORROS DA FICÇÃO. Eu escutei esse podcast todo e desde então escuto o mdm que é sempre o primeiro podcast da lista pra ouvir no fim de semana.

Quanto ao gibi, ele é uma lenda MDM que ninguém, nem o pessoal do próprio MDM, achou que fosse sair. É uma coletânea de histórias de tamanhos variados feitas por vários artistas brasileiros e compilados em uma única revista de 122 páginas (sim, totalmente “chupinhado” das revistas MSP50, +50 e OUTROS 50, eles não negam). Cada história retrata algo que aconteceu ou foi citado na história cronológica do MDM e no podcast, cada uma desenhada por um artista diferente (talvez por isso o título seja MDM MAIS OU MENOS 50), que eu não vou citar, pois sei que você vai ler o gibi e lá tem o nome de todo mundo. Cada MDM tem seu devido alter-ego super-herói, uma das varias características do site.

Eu nem ia colocar, mas taí uma penca de imagens de algumas das páginas, e no final tem o link pra você ler o gibi inteiramente grátis em PDF.

dHoeJv8QuvU

g0hyGpUDKP8

PcgHdnSDJWa

SQnHbrQ7S4O

vxAgX1mHhgp

XmnrirOywcN

LINK PRA HQ

Bom, pra finalizar, eu realmente gosto do trabalho desses caras, da honestidade deles, e do conhecimento deles, pois apesar de ser um puta puteiro do c@#$%&, todos sabem muito de histórias em quadrinhos e cultura pop, e sempre que possível aparecem convidados muito legais, como Fernando Caruso (sim, o ator) e Marcelo Matere (o cara que faz as ilustrações das embalagens dos brinquedos da linha transformers). Essa coluna é minha forma de parabenizá-los por essa conquista e dizer que só falta agora fazer os podcasts de geografia e do carnaval de 97 (entendedores entenderão).

Pra você que chegou até aqui, muito obrigado, quaisquer críticas e sugestões é só mandar lá no meu TWITTER ou no meu FACEBOOK. obrigado por lerem e darem essa força, beijos e abraços seus lindos, boas aulas e até o próximo domingo.

Espalhe o Dudecast
  • Rod Bugado

    Lamentável. A melhor pior revista do melhor pior podcast do Brasil. Os caras são foda.

  • fcatena

    Valews pela resenha querido E desculpe a demora em ver rs

    • Pedro Nina

      Antes tarde do que nunca, parabens pelo canal catena

The Dudes © 2016